An Invincible Memory

An Invincible Memory MOBI Ü An Invincible Epub /

An Invincible Memory ❰Epub❯ ➛ An Invincible Memory Author João Ubaldo Ribeiro – Polishdarling.co.uk A family saga spanning nearly years, this absorbing epic novel lays bare the soul of the Brazilian nation Whaling, war, macumba, slavery, murder, cannibalism and Brazil s struggle for independence ad A family saga spanning nearlyyears, this absorbing epic novel lays bare the soul of the Brazilian nation Whaling, war, macumba, slavery, murder, cannibalism and Brazil s struggle for independence add momentum to Ribeiro s lyrical, effusive, sonorous, serpentine prose laced with a touch of magic realism, something of a cross between Melville and Gabriel Garcia Marquez The author himself has rendered the fluent translation At the center is Amleto Ferreira, a th century paterfamilias and conniving bookkeeper who defrauds a baron of his wealth Amleto s ladylike, long suffering wife Teolina and their children, among them a An Invincible Epub / priest, a romantic poet and a soldier A bestseller in Brazil, the novel graphically portrays the terrible cruelty inflicted by whites on blacks, mulattos and Indians the lives of these native peoples unfold in dozens of intertwined stories The relationship between Merinha, patient, Penelope like servant girl, and runaway slave Budiao is moving Also memorable areyear old Great Mother Dadinha and Maria da Fe, a bandit warrior who converses with birds and seeks special power from a sorcerer s charms Catapulting his tale into the s, journalist Ribeiro Sergeant Getulio creates a stunning portrait of a people who, though outwardly mirthful, are still not free CopyrightReed Business Information, Inc.


About the Author: João Ubaldo Ribeiro

Jornalista, escritor e argumentista brasileiro nascido a de Janeiro de , na Ilha de Itaparica, Bah a Estreou como jornalista em no Jornal da Bahia Estudou Direito na Universidade Federal da Ba a e, enquanto estudava, participou na edi o de jornais e revistas e numa colect nea de contos editada pela universidade em Em , Ribeiro escreveu o seu primeiro romance, Setembro n o faz sentido, que s foi publicado cinco anos mais tarde Fez o mestrado em Administra o P blica e Ci ncia Pol tica, em , na Universidade da Calif An Invincible Epub / rnia do Sul, nos Estados Unidos da Am rica, e, de a , ingressa na Universidade Federal da Bah a como professor de Ci ncias Pol ticas Insatisfeito com a experi ncia, Ribeiro retoma a sua actividade como jornalista Em publica o seu romance Sargento Get lio , que foi alvo de produ o cinematogr fica em Viajou e viveu em v rios lugares, entre eles em Portugal, em , em consequ ncia de uma bolsa da Funda o Calouste Gulbenkian Participou em v rios eventos culturais no estrangeiro, como o Festival Internacional de Escritores , no Canad , e a Feira do Livro de Frankfurt , na Alemanha Professor catedr tico na Universidade de Tubigem, na Alemanha, passou a fazer parte da Academia Brasileira de Letras em Entre as v rias obras do autor encontram se os romances O sorriso do lagarto , alvo da elabora o de uma s rie televisiva, A casa dos Budas Ditosos e Di rio do Farol , as cr nicas Um brasileiro em Berlim e O Conselheiro Come , e na literatura infanto juvenil Vida e paix o de Pandomar, o cruel Ribeiro venceu o prestigiado Pr mio Cam es em Morreu a de julho de , no Rio de Janeiro.



10 thoughts on “An Invincible Memory

  1. Newton Nitro Newton Nitro says:

    NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Um dos melhores livros que j li na vida, uma leitura obrigat ria para quem gosta de literatura de alt ssima qualidade, coisa de obra prima mesmo, prosa estonteante, emo es fortes, mensagem mais forte ainda E principalmente, a melhor e mais impressionante s ntese exposi o liter ria da hist ria brasileira pelo ponto de vista dos oprimidos, dentro de uma voz narrativa cr tica e sat rica Esto NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Um dos melhores livros que j li na vida, uma leitura obrigat ria para quem gosta de literatura de alt ssima qualidade, coisa de obra prima mesmo, prosa estonteante, emo es fortes, mensagem mais forte ainda E principalmente, a melhor e mais impressionante s ntese exposi o liter ria da hist ria brasileira pelo ponto de vista dos oprimidos, dentro de uma voz narrativa cr tica e sat rica Estonteante e vital, fant stico por todos os ngulos Uma coisa de doido, esse livro do Jo o Ubaldo Ribeiro, coisa de doido divinamente inspirado SINOPSEViva o povo brasileiro um romance hist rico escrito por Jo o Ubaldo Ribeiro e publicado em 1984 Obra que confirmou definitivamente o lugar de Jo o Ubaldo Ribeiro entre os maiores escritores de l ngua portuguesa, Viva o povo brasileiro foi lan ado treze anos depois de Sargento Get lio.Consagrado pela cr tica e pelos leitores e considerado um dos mais importantes romances da literatura nacional, o livro se volta s origens do Rec ncavo Baiano para recriar quase quatro s culos da hist ria do pa s por meio da saga de m ltiplos personagens Nele, realidade e fic o se misturam para criar um pico brasileiro com passagens her icas e c micas, tendo como pano de fundo momentos decisivos para a hist ria do pa s, como a Revolta de Canudos e a Guerra do Paraguai.Apesar de ser baseado em fatos reais da hist ria brasileira, como a ocupa o portuguesa, a vinda da fam lia real, o Estado Novo e a Ditadura, uma narrativa com personagens fict cios.A obra retrata cerca de 400 anos de hist ria do pa s se inicia em 1647 e vai at 1977 , e boa parte do texto se ambienta na Ilha de Itaparica, apesar de no decorrer da trama outros cen rios como Rio de Janeiro, S o Paulo e Lisboa, sejam visitados.RESENHAJ se falou e j se escreveu muito sobre Viva o Povo Brasileiro, uma das obras primas da nossa literatura, e ponto S registrarei aqui as minhas impress es, meu encantamento com essa obra tanta coisa embutida nesse livro, material para teses e mais teses liter rias que n o vou me dar ao trabalho de escrever, eu nem tenho tanto tempo assim, escritor dose, nunca tem tempo para nada, cada texto escrito que n o seja o trabalho atual, o work in progress, pesa na consci ncia.Mas, tem sempre um mas, eu registro aqui no Nitroblog porque j estou ficando velho e gosto de reler minhas impress es dos livros, filmes e quadrinhos que li, o que me faz recordar da experi ncia da leitura e da assistitura no caso dos filmes e sentir novamente as emo es evocadas pelo texto.Porque literatura isso, por mais que se use a literatura para passar ideias racionais, opini es, racioc nios, conclus es, o que importa mesmo, para mim, a experi ncia emocional o que a gente sente.E Viva o Povo Brasileiro um daqueles livros que mexe demais, principalmente para n s, brasileiros Mexe fundo, vai direto na veia, arrega a a ess ncia hip crita da nossa sociedade, uma ess ncia que resiste mudan a, ou que talvez mude a passos de tartarugas anci s com reumatismo e bolas de ferro amarradas nas pernas, a gente tem que ter f em alguma coisa, n o mesmo A escrita do livro um tro o medonho em termos liter rios, bem ao estilo baiano, e n o um romance hist rico, e n o um romance sat rico, se situando em algum lugar novo criado por Jo o Ubaldo e que encontro muita resson ncia com o fabulofant stico O Romance d A Pedra do Reino e o Pr ncipe do Sangue do Vai e Volta de Ariano Suassuna , entre o romance hist rico rom ntico e o realista, uma mistureba de cenas com ecos rom nticos, um realismo brutal por todos os lados mesmo quando conta e mistura lendas com hist ria, com magia, com espiritualidade, com orix s discutindo sua participa o na Guerra do Paraguai, etc Um samb o maravilhoso A prosa muito po tica e muito polida, d para sentir as reescritas, as altera es infind veis at chegar ao ponto certo O humor de uma sensibilidade que s vendo, os momentos cat rticos de descer o cacete liter rio nos poderosos de sempre da nossa terra que tinha palmeiras e onde cantava o sabi antes de ser morto pela polui o, muita coisa maravilhosa Meu vocabul rio em portugu s deve ter crescido uns trinta ou quarenta por cento s de ler esse livro.E o que os cr ticos metidos a besta n o contam que o Viva o Povo Brasileiro b o dimais de ler, n o d para parar, muito pico, com momentos de a o, com mist rios m gicos, e um ritmo invej vel, muitas hist rias, hist rias variadas, de momentos variados, alterando at mesmo suas estruturas para corresponder com o momento a parte mitol gica ganha estrutura de narra o mitol gica estilo os melhores cl ssicos gregos, o come o do livro um primor, quase um quadro transformado em uma narrativa liter ria com explos es p s modernas em tangentes, indo e vindo na hist ria brasileira Isso com momentos bem cinematogr ficos, escritos de maneira direta e visual, com cenas, di logos bem feitos, etc etc.Ah, chega, se voc curte literatura de qualidade, leia E isso que tenho a dizer RECOMENADO PARA QUEM Curte literatura brasileiraQuer conhecer como funcionam, por dentro das almas, as for as hist ricas, culturais e sociais que deixam o nosso pa s do jeito que Quer ver a hist ria do Brasil pelo ponto de vista de quem leva porrada o tempo todo,Curte ver a hipocrisia brasileira sendo destro ada liter riamenteCurte uma prosa bem feitaQuer expandir o vocabul rio do portugu sQuer se emocionar e encantar com o nosso povoQuer conhecer um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos.NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Per odo de Leitura 20.07.2015 a 29.07.2015Onde ComprarViva o povo brasileiro por Jo o Ubaldo Ribeiro Viva o povo brasileiro por Jo o Ubaldo RibeiroLink XIMA LEITURA NITROLEITURAS Os Port es do Inferno 2015 Andr Gordirro 377 pgsDepois de Viva o Povo Brasileiro, decidi colocar romance de estr ia do Andr Gordirro, um romance de fantasia medieval adulta, inspirado em uma campanha de RPG do autor O livro me foi enviado para a resenha, li o come o e gostei do texto, e como s resenho os livros que realmente gostei, aguardem a resenha em breve Se voc quiser saber mais, clique nesse link para o press release feito no Jovem Nerd.Acho fant stico essa ebuli o na literatura de fantasia brasileira, precisamos de muitas obras, de obras de qualidade, escritas com paix o e esfor o, com o desejo de fazer o melhor O Andr Gordirro tem grande experi ncia com tradu o, escritor profissional, traduz livros para a Leya, j traduziu para a Objetiva, jornalista, e d para ver essa seguran a na escrita.Depois de Os Port es do Inferno, de parece que vai sair em Agosto desse ano e j estou escutando, e o seu Marca da Caveira hein Quand que sai, caray e digo Ano que vem, come o, com certeza , vou engatar duas leituras de thrillers, que um tipo de literatura que tem muito tempo que n o leio, para divertir e para analisar suas estruturas e t cnicas narrativas, claro, sempre, sempre fa o isso.Os dois livros, que os f runs de viciada os de thrillers me recomendaram, o cl ssico dos cl ssicos Shibumi , escrito pelo Trevanian o cara considerado um monstro sagrado do thriller , e Satori romance pr logo do Shibumi ou prequela, como dizem os lusitanos escrito pelo Don Winslow, outro monstro da literatura de crime e thriller, que conheci por meio do Warren Authority Ellis, que seu f incondicional E vamos ler porque ler doidimais


  2. George George says:

    Before the novel begins, we read these words on an otherwise blank page The secret of Truth is as follows there are no facts, there are only stories.And psychology tells us that people are often resistant to changing their minds in the presence of facts, but are muchopen and malleable toward stories Magical realism, which this novel occasionally toys with, is as much about skepticism as it is about credulity As the novel explains, To know the truth and try to impose it on others, in a w Before the novel begins, we read these words on an otherwise blank page The secret of Truth is as follows there are no facts, there are only stories.And psychology tells us that people are often resistant to changing their minds in the presence of facts, but are muchopen and malleable toward stories Magical realism, which this novel occasionally toys with, is as much about skepticism as it is about credulity As the novel explains, To know the truth and try to impose it on others, in a world where everything changes and is cloaked under all kinds of appearances, is a serious madness An Invincible Memory The title, although it rings nobly, must be ironic, if not outright oxymoronic Perhaps similar to the novel s original title, Viva o povo brasileiro translated as Hail the Brazilian People Here , we have a novel of ideas told by a student of history, rather than a story told by a real storyteller, wrote a careless hack in the New York Times in 1989 Additionally, the reviewer claimed Ribeiro s novel lacked the familial threads found in Cien a os de soledad or La casa de los esp ritus, while paradoxically asking for a family tree There are in fact ancestral threads of multiple families, from slaves to knaves, peons to scions, many of which, if not all, cross over And if they don t always connect genetically or physically, then they do so psychically Think Cloud Atlas While this Brazilian anti history is meandering over the course of its some 400 years, it s because that is what most closely resembles reality polyphonic and multi linear at varied velocities while simultaneously finite and ouroboric.The novel s beginning had my brain titillated, tantalized, and tickled with its oxygenating sentences and at times alien vocabulary The closest thing to a climax occurred quickly, on page 5, in which there is an extended metempsychotic passage that is part soul journey and part reincarnate dissertation In Airas, for instance, it is said that a special conjunction of cardinal points, equinoxes, magnetic lines, mental meridians, highly potent stellar influences, esoteric poles, alchemical philosophical currents, attractions of the moon and of the fixed and errant heavenly bodies, and hundreds of other arcane forces all cause the souls of the dead to refuse to leave, and to continue moving about freely among the living, interfering in everyday life and sometimes making countless demands Reading it was, well, transcendent.Not too long after the passage on of souls, and a comic horrific tale about a madman turned cannibal who fancies Dutch flesh Better game than this, so pale and translucent, solid but at the same time delicate to the touch and taste, firm yet soft, wholesome and savory, rare yet easy to hunt for better game than this there has never been and there never will be , the novel hits a plateau in terms of style and content We mostly live with the slaves and also with their slave masters Vox populi against vox Dei Although all lives, all souls, are illustrated and woven with a true storyteller s care And there isa group of death defying and inducing consumers of the puffer fish, a hunter of armadillos, a bird whispering bastard of rebellion named Maria da Fe, and an overall zeitgeist of the oppressed planning to usurp their oppressors, including a poisoning that gives a hilarious depiction of scatological blockage At one point, obscure African gods unite in order to aid their favored side in a war, controlling them Homerically and annihilating the enemy.In the tradition of lists, which Ribeiro wonderfully indulges in from time to time, here is a list of words which were fairly foreign to me ironic and humbling, considering they belong to my native tongue , and if anything I would have loved to see evenof this pleasurable verbosity although there were plenty of esoteric archaic words I was already privy to Contubernium Phlogistic Riparian Canicular Secundines Poltroon Impavid Maieutic Nescient Rugosities Cacothanasia Intercalated Cozenage Niveous Stridulation Columboid Eburean Atramentous Contumely Paludal Exophthalmic Addlepated Trismus PlumbousOverall, I wantedof everything, and so I have another Ribeiro on the way.I ll leave you with this But, the blindman explained, history is not just the one that s written in the books, if for no other reason than that many of those who write books lie muchthan those who tell fairy tales In the time of ancient Egypt, in King Solomon s land, near the Queen of Sheba s land, above the Jewish Kingdom, there was a great library, which contained all knowledge, called Alczander sic So very well, one day this great library catches fire and all that knowledge goes up in smoke, with even the names of those who hadof that knowledge and had written the books kept there Since that day it s known that all history is false or half false, and each generation that arrives decides about what happened before it, and so book history is as invented as newspaper history, where you read so many lies that your hair stands on end What is worse, false or forgotten history Or are they the same


  3. Octavio Pontes Octavio Pontes says:

    Depois de uma maratona, terminei a releitura desse livro que no ano passado se tornou meu livro favorito Eu j esperava que seria uma releitura maravilhosa, mas n o imaginava que seria t o fant stica quanto a primeira leitura Esse , definitivamente, um livro que merece todas as releituras poss veis Muito obrigado, Jo o Ubaldo.


  4. Maximiliano Sales Maximiliano Sales says:

    Basicamente, o que tenho a dizer que n o d pra falar sobre esse livro S pedir muito pra que todos leiam.


  5. Jorge Santos Jorge Santos says:

    Esse foi um livro cuja leitura eu posterguei por um bom tempo Era para ter sido lido em Literatura Brasileira Contempor nea, mas s o foi ao fim do meu mestrado Enfim. espetacular. pra dizer o m nimo. a fluidez da narrativa do Jo o Ubaldo sensacional Mesmo com tantos personagens, tantos eventos. a hist ria flui com uma ginga baianamente cativante Vemos a constru o de s mbolos emblem ticos para uma elite gorda, pregui osa e mentirosa, assim como de um povo resistente e lutador Al m de Esse foi um livro cuja leitura eu posterguei por um bom tempo Era para ter sido lido em Literatura Brasileira Contempor nea, mas s o foi ao fim do meu mestrado Enfim. espetacular. pra dizer o m nimo. a fluidez da narrativa do Jo o Ubaldo sensacional Mesmo com tantos personagens, tantos eventos. a hist ria flui com uma ginga baianamente cativante Vemos a constru o de s mbolos emblem ticos para uma elite gorda, pregui osa e mentirosa, assim como de um povo resistente e lutador Al m de trafegar muito bem pela hist ria do Brasil, Jo o Ubaldo representa refinadamente seus personagens, fazendo os caricaturais, mesmo quando cru is e fazendo os her is mesmo quando derrotados Imperd vel


  6. Claudia Claudia says:

    I really strugled through the first hundred pages, but since i had to read it for school gathered all my strengh and went on And it proved to be one of the most interesting books I have ever read Jo o Ubaldo deserves all the praise he has gotten through the years Every brazilian should read this book


  7. Octavio Pontes Octavio Pontes says:

    Tudo que consigo dizer que esse o melhor livro que eu j li at hoje e n o fa o ideia de como falar sobre ele em uma resenha S leiam


  8. Conor Rafferty Conor Rafferty says:

    I read the English translation of this book I think it was called An Invincible Memory the summer before I went to University and it blew me away with its scope and sense of place Think of it as Love in the Time of Cholera for Brazil.


  9. Il cassetto dei libri Il cassetto dei libri says:

    Un tomo mica male, date le sue settecento pagine Numero che peraltro nulla in confronto a tutto quel che si potrebbe raccontare sulla storia immensa del Brasile.La narrazione, con stile ironico e pungente, si sposta avanti e indietro lungo i secoli, costellata da un infinit , letteralmente variopinta, di personaggi, a partire dal memorabile caboclo indigeno Capiroba, gustatore di carni olandesi, le pi sopraffine Dapprima paese dal cuore verde incontaminato e poi teatro di dissennata colon Un tomo mica male, date le sue settecento pagine Numero che peraltro nulla in confronto a tutto quel che si potrebbe raccontare sulla storia immensa del Brasile.La narrazione, con stile ironico e pungente, si sposta avanti e indietro lungo i secoli, costellata da un infinit , letteralmente variopinta, di personaggi, a partire dal memorabile caboclo indigeno Capiroba, gustatore di carni olandesi, le pi sopraffine Dapprima paese dal cuore verde incontaminato e poi teatro di dissennata colonizzazione di conquistadores europei, da terra di schiavit nera, a campo di battaglia per l indipendenza del recente popolo brasiliano, fusione, seppur spesso violenta, di sangue, etnie, culture e religioni.Il Brasile tutto questo Anche al giorno d oggi.Bianchi, neri, indios, mulatti Consuetudini ancestrali autoctone, antichi riti africani, santi cristiani, sono tutti parte ormai della storia del paese Una nazione per ancora lacerata, dove la consapevolezza delle nuove generazioni di appartenere ad un unica grande terra non tuttora pienamente accettata Tentare di insabbiare le proprie origini un aspetto trattato con un ironia provocatoria da Ribeiro ecco allora l assurdit di tenere una madre nascosta perch meticcia, o l usanza di sputarsi sul pollice e l indice, rigorosamente a digiuno , massaggiandosi poi il naso, nella speranza di dargli una forma affusolata ed arginare cos la crescita d un naso grosso africano.Al di l del romanzo, ricordiamo che anche con l abolizione della schiavit , la politica celata del branqueamento , progressivo sbiancamento della pelle, per il quale vi rimando a questo link, non ha fatto altro che confermare quanto ancora si sia lontani da un sentire comune di rispetto per tutte le etnie e le identit culturali che qualsiasi brasiliano si porta nel proprio patrimonio genetico.Lo spirito brioso del Carnevale, che colora ogni anno gli schermi delle tv internazionali, non dimentichiamoci che convive con ricorrenze alle quali si da ancora poca visibilit , come il 20 novembre, festa della Coscienza Negra, o il 19 aprile, Dia do Indio, giornata dell Indio, celebrata anche in molti villaggi brasiliani.C un bel passo nel romanzo in cui si narra della festa organizzata da neri e indigeni, dopo aver terminato i festeggiamenti imposti dai loro padroni nella giornata di Sant Antonio Per quelle poche ore notturne, uomini e donne, persone e non pi schiavi di nessuno, danno il via alle proprie celebrazioni in un clima di esaltazione e irrefrenabile gioia Erano stregoni, questo s , maghi della notte, illusionisti come nessun altro, gente versata nelle cose della pietra cristallina, del potere delle anime e delle divinit portate dall Africa nelle peggiori condizioni e che a stento riusciva a sopravvivere l , gente capace di distillare dalle piante della foresta i pi terribili filtri velenosi e gli elisir d a pi irresistibili, capace di cucire e di legare gli spiriti con ogni specie di sortilegio, capace di vedere il futuro in ogni sorta di presagio, di conoscere il lato magico di tutte le cose E non tutti uguali, perch alcuni credevano pi in una cosa, altri in un altra Questo perch era normale che cercassero di credere in tutto il possibile, perch quello in cui avevano bisogno era che insorgessero tutti i mani e le forze segrete per vincere qualche battaglia, dato che vincere la guerra sembrava fuori dalla portata delle loro divinit , costrette a vivere nascoste e mascherate, sotto falsi nomi e negate in ogni momento, senza ricevere le devozioni loro dovute, senza niente, che li aiutasse a irrompere da quella capoeira una volta per tutte, a non restare prigioniere l e a testa bassa, ma a diffondersi liberamente in mezzo al loro popolo.


  10. Newton Nitro Newton Nitro says:

    NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Um dos melhores livros que j li na vida, uma leitura obrigat ria para quem gosta de literatura de alt ssima qualidade, coisa de obra prima mesmo, prosa estonteante, emo es fortes, mensagem mais forte ainda E principalmente, a melhor e mais impressionante s ntese exposi o liter ria da hist ria brasileira pelo ponto de vista dos oprimidos, dentro de uma voz narrativa cr tica e sat rica Esto NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Um dos melhores livros que j li na vida, uma leitura obrigat ria para quem gosta de literatura de alt ssima qualidade, coisa de obra prima mesmo, prosa estonteante, emo es fortes, mensagem mais forte ainda E principalmente, a melhor e mais impressionante s ntese exposi o liter ria da hist ria brasileira pelo ponto de vista dos oprimidos, dentro de uma voz narrativa cr tica e sat rica Estonteante e vital, fant stico por todos os ngulos Uma coisa de doido, esse livro do Jo o Ubaldo Ribeiro, coisa de doido divinamente inspirado SINOPSEViva o povo brasileiro um romance hist rico escrito por Jo o Ubaldo Ribeiro e publicado em 1984 Obra que confirmou definitivamente o lugar de Jo o Ubaldo Ribeiro entre os maiores escritores de l ngua portuguesa, Viva o povo brasileiro foi lan ado treze anos depois de Sargento Get lio.Consagrado pela cr tica e pelos leitores e considerado um dos mais importantes romances da literatura nacional, o livro se volta s origens do Rec ncavo Baiano para recriar quase quatro s culos da hist ria do pa s por meio da saga de m ltiplos personagens Nele, realidade e fic o se misturam para criar um pico brasileiro com passagens her icas e c micas, tendo como pano de fundo momentos decisivos para a hist ria do pa s, como a Revolta de Canudos e a Guerra do Paraguai.Apesar de ser baseado em fatos reais da hist ria brasileira, como a ocupa o portuguesa, a vinda da fam lia real, o Estado Novo e a Ditadura, uma narrativa com personagens fict cios.A obra retrata cerca de 400 anos de hist ria do pa s se inicia em 1647 e vai at 1977 , e boa parte do texto se ambienta na Ilha de Itaparica, apesar de no decorrer da trama outros cen rios como Rio de Janeiro, S o Paulo e Lisboa, sejam visitados.RESENHAJ se falou e j se escreveu muito sobre Viva o Povo Brasileiro, uma das obras primas da nossa literatura, e ponto S registrarei aqui as minhas impress es, meu encantamento com essa obra tanta coisa embutida nesse livro, material para teses e mais teses liter rias que n o vou me dar ao trabalho de escrever, eu nem tenho tanto tempo assim, escritor dose, nunca tem tempo para nada, cada texto escrito que n o seja o trabalho atual, o work in progress, pesa na consci ncia.Mas, tem sempre um mas, eu registro aqui no Nitroblog porque j estou ficando velho e gosto de reler minhas impress es dos livros, filmes e quadrinhos que li, o que me faz recordar da experi ncia da leitura e da assistitura no caso dos filmes e sentir novamente as emo es evocadas pelo texto.Porque literatura isso, por mais que se use a literatura para passar ideias racionais, opini es, racioc nios, conclus es, o que importa mesmo, para mim, a experi ncia emocional o que a gente sente.E Viva o Povo Brasileiro um daqueles livros que mexe demais, principalmente para n s, brasileiros Mexe fundo, vai direto na veia, arrega a a ess ncia hip crita da nossa sociedade, uma ess ncia que resiste mudan a, ou que talvez mude a passos de tartarugas anci s com reumatismo e bolas de ferro amarradas nas pernas, a gente tem que ter f em alguma coisa, n o mesmo A escrita do livro um tro o medonho em termos liter rios, bem ao estilo baiano, e n o um romance hist rico, e n o um romance sat rico, se situando em algum lugar novo criado por Jo o Ubaldo e que encontro muita resson ncia com o fabulofant stico O Romance d A Pedra do Reino e o Pr ncipe do Sangue do Vai e Volta de Ariano Suassuna , entre o romance hist rico rom ntico e o realista, uma mistureba de cenas com ecos rom nticos, um realismo brutal por todos os lados mesmo quando conta e mistura lendas com hist ria, com magia, com espiritualidade, com orix s discutindo sua participa o na Guerra do Paraguai, etc Um samb o maravilhoso A prosa muito po tica e muito polida, d para sentir as reescritas, as altera es infind veis at chegar ao ponto certo O humor de uma sensibilidade que s vendo, os momentos cat rticos de descer o cacete liter rio nos poderosos de sempre da nossa terra que tinha palmeiras e onde cantava o sabi antes de ser morto pela polui o, muita coisa maravilhosa Meu vocabul rio em portugu s deve ter crescido uns trinta ou quarenta por cento s de ler esse livro.E o que os cr ticos metidos a besta n o contam que o Viva o Povo Brasileiro b o dimais de ler, n o d para parar, muito pico, com momentos de a o, com mist rios m gicos, e um ritmo invej vel, muitas hist rias, hist rias variadas, de momentos variados, alterando at mesmo suas estruturas para corresponder com o momento a parte mitol gica ganha estrutura de narra o mitol gica estilo os melhores cl ssicos gregos, o come o do livro um primor, quase um quadro transformado em uma narrativa liter ria com explos es p s modernas em tangentes, indo e vindo na hist ria brasileira Isso com momentos bem cinematogr ficos, escritos de maneira direta e visual, com cenas, di logos bem feitos, etc etc.Ah, chega, se voc curte literatura de qualidade, leia E isso que tenho a dizer RECOMENADO PARA QUEM Curte literatura brasileiraQuer conhecer como funcionam, por dentro das almas, as for as hist ricas, culturais e sociais que deixam o nosso pa s do jeito que Quer ver a hist ria do Brasil pelo ponto de vista de quem leva porrada o tempo todo,Curte ver a hipocrisia brasileira sendo destro ada liter riamenteCurte uma prosa bem feitaQuer expandir o vocabul rio do portugu sQuer se emocionar e encantar com o nosso povoQuer conhecer um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos.NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Per odo de Leitura 20.07.2015 a 29.07.2015Onde ComprarViva o povo brasileiro por Jo o Ubaldo Ribeiro Viva o povo brasileiro por Jo o Ubaldo RibeiroLink XIMA LEITURA NITROLEITURAS Os Port es do Inferno 2015 Andr Gordirro 377 pgsDepois de Viva o Povo Brasileiro, decidi colocar romance de estr ia do Andr Gordirro, um romance de fantasia medieval adulta, inspirado em uma campanha de RPG do autor O livro me foi enviado para a resenha, li o come o e gostei do texto, e como s resenho os livros que realmente gostei, aguardem a resenha em breve Se voc quiser saber mais, clique nesse link para o press release feito no Jovem Nerd.Acho fant stico essa ebuli o na literatura de fantasia brasileira, precisamos de muitas obras, de obras de qualidade, escritas com paix o e esfor o, com o desejo de fazer o melhor O Andr Gordirro tem grande experi ncia com tradu o, escritor profissional, traduz livros para a Leya, j traduziu para a Objetiva, jornalista, e d para ver essa seguran a na escrita.Depois de Os Port es do Inferno, de parece que vai sair em Agosto desse ano e j estou escutando, e o seu Marca da Caveira hein Quand que sai, caray e digo Ano que vem, come o, com certeza , vou engatar duas leituras de thrillers, que um tipo de literatura que tem muito tempo que n o leio, para divertir e para analisar suas estruturas e t cnicas narrativas, claro, sempre, sempre fa o isso.Os dois livros, que os f runs de viciada os de thrillers me recomendaram, o cl ssico dos cl ssicos Shibumi , escrito pelo Trevanian o cara considerado um monstro sagrado do thriller , e Satori romance pr logo do Shibumi ou prequela, como dizem os lusitanos escrito pelo Don Winslow, outro monstro da literatura de crime e thriller, que conheci por meio do Warren Authority Ellis, que seu f incondicional E vamos ler porque ler doidimais


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


10 thoughts on “An Invincible Memory

  1. Newton Nitro Newton Nitro says:

    NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Um dos melhores livros que j li na vida, uma leitura obrigat ria para quem gosta de literatura de alt ssima qualidade, coisa de obra prima mesmo, prosa estonteante, emo es fortes, mensagem mais forte ainda E principalmente, a melhor e mais impressionante s ntese exposi o liter ria da hist ria brasileira pelo ponto de vista dos oprimidos, dentro de uma voz narrativa cr tica e sat rica Esto NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Um dos melhores livros que j li na vida, uma leitura obrigat ria para quem gosta de literatura de alt ssima qualidade, coisa de obra prima mesmo, prosa estonteante, emo es fortes, mensagem mais forte ainda E principalmente, a melhor e mais impressionante s ntese exposi o liter ria da hist ria brasileira pelo ponto de vista dos oprimidos, dentro de uma voz narrativa cr tica e sat rica Estonteante e vital, fant stico por todos os ngulos Uma coisa de doido, esse livro do Jo o Ubaldo Ribeiro, coisa de doido divinamente inspirado SINOPSEViva o povo brasileiro um romance hist rico escrito por Jo o Ubaldo Ribeiro e publicado em 1984 Obra que confirmou definitivamente o lugar de Jo o Ubaldo Ribeiro entre os maiores escritores de l ngua portuguesa, Viva o povo brasileiro foi lan ado treze anos depois de Sargento Get lio.Consagrado pela cr tica e pelos leitores e considerado um dos mais importantes romances da literatura nacional, o livro se volta s origens do Rec ncavo Baiano para recriar quase quatro s culos da hist ria do pa s por meio da saga de m ltiplos personagens Nele, realidade e fic o se misturam para criar um pico brasileiro com passagens her icas e c micas, tendo como pano de fundo momentos decisivos para a hist ria do pa s, como a Revolta de Canudos e a Guerra do Paraguai.Apesar de ser baseado em fatos reais da hist ria brasileira, como a ocupa o portuguesa, a vinda da fam lia real, o Estado Novo e a Ditadura, uma narrativa com personagens fict cios.A obra retrata cerca de 400 anos de hist ria do pa s se inicia em 1647 e vai at 1977 , e boa parte do texto se ambienta na Ilha de Itaparica, apesar de no decorrer da trama outros cen rios como Rio de Janeiro, S o Paulo e Lisboa, sejam visitados.RESENHAJ se falou e j se escreveu muito sobre Viva o Povo Brasileiro, uma das obras primas da nossa literatura, e ponto S registrarei aqui as minhas impress es, meu encantamento com essa obra tanta coisa embutida nesse livro, material para teses e mais teses liter rias que n o vou me dar ao trabalho de escrever, eu nem tenho tanto tempo assim, escritor dose, nunca tem tempo para nada, cada texto escrito que n o seja o trabalho atual, o work in progress, pesa na consci ncia.Mas, tem sempre um mas, eu registro aqui no Nitroblog porque j estou ficando velho e gosto de reler minhas impress es dos livros, filmes e quadrinhos que li, o que me faz recordar da experi ncia da leitura e da assistitura no caso dos filmes e sentir novamente as emo es evocadas pelo texto.Porque literatura isso, por mais que se use a literatura para passar ideias racionais, opini es, racioc nios, conclus es, o que importa mesmo, para mim, a experi ncia emocional o que a gente sente.E Viva o Povo Brasileiro um daqueles livros que mexe demais, principalmente para n s, brasileiros Mexe fundo, vai direto na veia, arrega a a ess ncia hip crita da nossa sociedade, uma ess ncia que resiste mudan a, ou que talvez mude a passos de tartarugas anci s com reumatismo e bolas de ferro amarradas nas pernas, a gente tem que ter f em alguma coisa, n o mesmo A escrita do livro um tro o medonho em termos liter rios, bem ao estilo baiano, e n o um romance hist rico, e n o um romance sat rico, se situando em algum lugar novo criado por Jo o Ubaldo e que encontro muita resson ncia com o fabulofant stico O Romance d A Pedra do Reino e o Pr ncipe do Sangue do Vai e Volta de Ariano Suassuna , entre o romance hist rico rom ntico e o realista, uma mistureba de cenas com ecos rom nticos, um realismo brutal por todos os lados mesmo quando conta e mistura lendas com hist ria, com magia, com espiritualidade, com orix s discutindo sua participa o na Guerra do Paraguai, etc Um samb o maravilhoso A prosa muito po tica e muito polida, d para sentir as reescritas, as altera es infind veis at chegar ao ponto certo O humor de uma sensibilidade que s vendo, os momentos cat rticos de descer o cacete liter rio nos poderosos de sempre da nossa terra que tinha palmeiras e onde cantava o sabi antes de ser morto pela polui o, muita coisa maravilhosa Meu vocabul rio em portugu s deve ter crescido uns trinta ou quarenta por cento s de ler esse livro.E o que os cr ticos metidos a besta n o contam que o Viva o Povo Brasileiro b o dimais de ler, n o d para parar, muito pico, com momentos de a o, com mist rios m gicos, e um ritmo invej vel, muitas hist rias, hist rias variadas, de momentos variados, alterando at mesmo suas estruturas para corresponder com o momento a parte mitol gica ganha estrutura de narra o mitol gica estilo os melhores cl ssicos gregos, o come o do livro um primor, quase um quadro transformado em uma narrativa liter ria com explos es p s modernas em tangentes, indo e vindo na hist ria brasileira Isso com momentos bem cinematogr ficos, escritos de maneira direta e visual, com cenas, di logos bem feitos, etc etc.Ah, chega, se voc curte literatura de qualidade, leia E isso que tenho a dizer RECOMENADO PARA QUEM Curte literatura brasileiraQuer conhecer como funcionam, por dentro das almas, as for as hist ricas, culturais e sociais que deixam o nosso pa s do jeito que Quer ver a hist ria do Brasil pelo ponto de vista de quem leva porrada o tempo todo,Curte ver a hipocrisia brasileira sendo destro ada liter riamenteCurte uma prosa bem feitaQuer expandir o vocabul rio do portugu sQuer se emocionar e encantar com o nosso povoQuer conhecer um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos.NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Per odo de Leitura 20.07.2015 a 29.07.2015Onde ComprarViva o povo brasileiro por Jo o Ubaldo Ribeiro Viva o povo brasileiro por Jo o Ubaldo RibeiroLink XIMA LEITURA NITROLEITURAS Os Port es do Inferno 2015 Andr Gordirro 377 pgsDepois de Viva o Povo Brasileiro, decidi colocar romance de estr ia do Andr Gordirro, um romance de fantasia medieval adulta, inspirado em uma campanha de RPG do autor O livro me foi enviado para a resenha, li o come o e gostei do texto, e como s resenho os livros que realmente gostei, aguardem a resenha em breve Se voc quiser saber mais, clique nesse link para o press release feito no Jovem Nerd.Acho fant stico essa ebuli o na literatura de fantasia brasileira, precisamos de muitas obras, de obras de qualidade, escritas com paix o e esfor o, com o desejo de fazer o melhor O Andr Gordirro tem grande experi ncia com tradu o, escritor profissional, traduz livros para a Leya, j traduziu para a Objetiva, jornalista, e d para ver essa seguran a na escrita.Depois de Os Port es do Inferno, de parece que vai sair em Agosto desse ano e j estou escutando, e o seu Marca da Caveira hein Quand que sai, caray e digo Ano que vem, come o, com certeza , vou engatar duas leituras de thrillers, que um tipo de literatura que tem muito tempo que n o leio, para divertir e para analisar suas estruturas e t cnicas narrativas, claro, sempre, sempre fa o isso.Os dois livros, que os f runs de viciada os de thrillers me recomendaram, o cl ssico dos cl ssicos Shibumi , escrito pelo Trevanian o cara considerado um monstro sagrado do thriller , e Satori romance pr logo do Shibumi ou prequela, como dizem os lusitanos escrito pelo Don Winslow, outro monstro da literatura de crime e thriller, que conheci por meio do Warren Authority Ellis, que seu f incondicional E vamos ler porque ler doidimais


  2. George George says:

    Before the novel begins, we read these words on an otherwise blank page The secret of Truth is as follows there are no facts, there are only stories.And psychology tells us that people are often resistant to changing their minds in the presence of facts, but are muchopen and malleable toward stories Magical realism, which this novel occasionally toys with, is as much about skepticism as it is about credulity As the novel explains, To know the truth and try to impose it on others, in a w Before the novel begins, we read these words on an otherwise blank page The secret of Truth is as follows there are no facts, there are only stories.And psychology tells us that people are often resistant to changing their minds in the presence of facts, but are muchopen and malleable toward stories Magical realism, which this novel occasionally toys with, is as much about skepticism as it is about credulity As the novel explains, To know the truth and try to impose it on others, in a world where everything changes and is cloaked under all kinds of appearances, is a serious madness An Invincible Memory The title, although it rings nobly, must be ironic, if not outright oxymoronic Perhaps similar to the novel s original title, Viva o povo brasileiro translated as Hail the Brazilian People Here , we have a novel of ideas told by a student of history, rather than a story told by a real storyteller, wrote a careless hack in the New York Times in 1989 Additionally, the reviewer claimed Ribeiro s novel lacked the familial threads found in Cien a os de soledad or La casa de los esp ritus, while paradoxically asking for a family tree There are in fact ancestral threads of multiple families, from slaves to knaves, peons to scions, many of which, if not all, cross over And if they don t always connect genetically or physically, then they do so psychically Think Cloud Atlas While this Brazilian anti history is meandering over the course of its some 400 years, it s because that is what most closely resembles reality polyphonic and multi linear at varied velocities while simultaneously finite and ouroboric.The novel s beginning had my brain titillated, tantalized, and tickled with its oxygenating sentences and at times alien vocabulary The closest thing to a climax occurred quickly, on page 5, in which there is an extended metempsychotic passage that is part soul journey and part reincarnate dissertation In Airas, for instance, it is said that a special conjunction of cardinal points, equinoxes, magnetic lines, mental meridians, highly potent stellar influences, esoteric poles, alchemical philosophical currents, attractions of the moon and of the fixed and errant heavenly bodies, and hundreds of other arcane forces all cause the souls of the dead to refuse to leave, and to continue moving about freely among the living, interfering in everyday life and sometimes making countless demands Reading it was, well, transcendent.Not too long after the passage on of souls, and a comic horrific tale about a madman turned cannibal who fancies Dutch flesh Better game than this, so pale and translucent, solid but at the same time delicate to the touch and taste, firm yet soft, wholesome and savory, rare yet easy to hunt for better game than this there has never been and there never will be , the novel hits a plateau in terms of style and content We mostly live with the slaves and also with their slave masters Vox populi against vox Dei Although all lives, all souls, are illustrated and woven with a true storyteller s care And there isa group of death defying and inducing consumers of the puffer fish, a hunter of armadillos, a bird whispering bastard of rebellion named Maria da Fe, and an overall zeitgeist of the oppressed planning to usurp their oppressors, including a poisoning that gives a hilarious depiction of scatological blockage At one point, obscure African gods unite in order to aid their favored side in a war, controlling them Homerically and annihilating the enemy.In the tradition of lists, which Ribeiro wonderfully indulges in from time to time, here is a list of words which were fairly foreign to me ironic and humbling, considering they belong to my native tongue , and if anything I would have loved to see evenof this pleasurable verbosity although there were plenty of esoteric archaic words I was already privy to Contubernium Phlogistic Riparian Canicular Secundines Poltroon Impavid Maieutic Nescient Rugosities Cacothanasia Intercalated Cozenage Niveous Stridulation Columboid Eburean Atramentous Contumely Paludal Exophthalmic Addlepated Trismus PlumbousOverall, I wantedof everything, and so I have another Ribeiro on the way.I ll leave you with this But, the blindman explained, history is not just the one that s written in the books, if for no other reason than that many of those who write books lie muchthan those who tell fairy tales In the time of ancient Egypt, in King Solomon s land, near the Queen of Sheba s land, above the Jewish Kingdom, there was a great library, which contained all knowledge, called Alczander sic So very well, one day this great library catches fire and all that knowledge goes up in smoke, with even the names of those who hadof that knowledge and had written the books kept there Since that day it s known that all history is false or half false, and each generation that arrives decides about what happened before it, and so book history is as invented as newspaper history, where you read so many lies that your hair stands on end What is worse, false or forgotten history Or are they the same


  3. Octavio Pontes Octavio Pontes says:

    Depois de uma maratona, terminei a releitura desse livro que no ano passado se tornou meu livro favorito Eu j esperava que seria uma releitura maravilhosa, mas n o imaginava que seria t o fant stica quanto a primeira leitura Esse , definitivamente, um livro que merece todas as releituras poss veis Muito obrigado, Jo o Ubaldo.


  4. Maximiliano Sales Maximiliano Sales says:

    Basicamente, o que tenho a dizer que n o d pra falar sobre esse livro S pedir muito pra que todos leiam.


  5. Jorge Santos Jorge Santos says:

    Esse foi um livro cuja leitura eu posterguei por um bom tempo Era para ter sido lido em Literatura Brasileira Contempor nea, mas s o foi ao fim do meu mestrado Enfim. espetacular. pra dizer o m nimo. a fluidez da narrativa do Jo o Ubaldo sensacional Mesmo com tantos personagens, tantos eventos. a hist ria flui com uma ginga baianamente cativante Vemos a constru o de s mbolos emblem ticos para uma elite gorda, pregui osa e mentirosa, assim como de um povo resistente e lutador Al m de Esse foi um livro cuja leitura eu posterguei por um bom tempo Era para ter sido lido em Literatura Brasileira Contempor nea, mas s o foi ao fim do meu mestrado Enfim. espetacular. pra dizer o m nimo. a fluidez da narrativa do Jo o Ubaldo sensacional Mesmo com tantos personagens, tantos eventos. a hist ria flui com uma ginga baianamente cativante Vemos a constru o de s mbolos emblem ticos para uma elite gorda, pregui osa e mentirosa, assim como de um povo resistente e lutador Al m de trafegar muito bem pela hist ria do Brasil, Jo o Ubaldo representa refinadamente seus personagens, fazendo os caricaturais, mesmo quando cru is e fazendo os her is mesmo quando derrotados Imperd vel


  6. Claudia Claudia says:

    I really strugled through the first hundred pages, but since i had to read it for school gathered all my strengh and went on And it proved to be one of the most interesting books I have ever read Jo o Ubaldo deserves all the praise he has gotten through the years Every brazilian should read this book


  7. Octavio Pontes Octavio Pontes says:

    Tudo que consigo dizer que esse o melhor livro que eu j li at hoje e n o fa o ideia de como falar sobre ele em uma resenha S leiam


  8. Conor Rafferty Conor Rafferty says:

    I read the English translation of this book I think it was called An Invincible Memory the summer before I went to University and it blew me away with its scope and sense of place Think of it as Love in the Time of Cholera for Brazil.


  9. Il cassetto dei libri Il cassetto dei libri says:

    Un tomo mica male, date le sue settecento pagine Numero che peraltro nulla in confronto a tutto quel che si potrebbe raccontare sulla storia immensa del Brasile.La narrazione, con stile ironico e pungente, si sposta avanti e indietro lungo i secoli, costellata da un infinit , letteralmente variopinta, di personaggi, a partire dal memorabile caboclo indigeno Capiroba, gustatore di carni olandesi, le pi sopraffine Dapprima paese dal cuore verde incontaminato e poi teatro di dissennata colon Un tomo mica male, date le sue settecento pagine Numero che peraltro nulla in confronto a tutto quel che si potrebbe raccontare sulla storia immensa del Brasile.La narrazione, con stile ironico e pungente, si sposta avanti e indietro lungo i secoli, costellata da un infinit , letteralmente variopinta, di personaggi, a partire dal memorabile caboclo indigeno Capiroba, gustatore di carni olandesi, le pi sopraffine Dapprima paese dal cuore verde incontaminato e poi teatro di dissennata colonizzazione di conquistadores europei, da terra di schiavit nera, a campo di battaglia per l indipendenza del recente popolo brasiliano, fusione, seppur spesso violenta, di sangue, etnie, culture e religioni.Il Brasile tutto questo Anche al giorno d oggi.Bianchi, neri, indios, mulatti Consuetudini ancestrali autoctone, antichi riti africani, santi cristiani, sono tutti parte ormai della storia del paese Una nazione per ancora lacerata, dove la consapevolezza delle nuove generazioni di appartenere ad un unica grande terra non tuttora pienamente accettata Tentare di insabbiare le proprie origini un aspetto trattato con un ironia provocatoria da Ribeiro ecco allora l assurdit di tenere una madre nascosta perch meticcia, o l usanza di sputarsi sul pollice e l indice, rigorosamente a digiuno , massaggiandosi poi il naso, nella speranza di dargli una forma affusolata ed arginare cos la crescita d un naso grosso africano.Al di l del romanzo, ricordiamo che anche con l abolizione della schiavit , la politica celata del branqueamento , progressivo sbiancamento della pelle, per il quale vi rimando a questo link, non ha fatto altro che confermare quanto ancora si sia lontani da un sentire comune di rispetto per tutte le etnie e le identit culturali che qualsiasi brasiliano si porta nel proprio patrimonio genetico.Lo spirito brioso del Carnevale, che colora ogni anno gli schermi delle tv internazionali, non dimentichiamoci che convive con ricorrenze alle quali si da ancora poca visibilit , come il 20 novembre, festa della Coscienza Negra, o il 19 aprile, Dia do Indio, giornata dell Indio, celebrata anche in molti villaggi brasiliani.C un bel passo nel romanzo in cui si narra della festa organizzata da neri e indigeni, dopo aver terminato i festeggiamenti imposti dai loro padroni nella giornata di Sant Antonio Per quelle poche ore notturne, uomini e donne, persone e non pi schiavi di nessuno, danno il via alle proprie celebrazioni in un clima di esaltazione e irrefrenabile gioia Erano stregoni, questo s , maghi della notte, illusionisti come nessun altro, gente versata nelle cose della pietra cristallina, del potere delle anime e delle divinit portate dall Africa nelle peggiori condizioni e che a stento riusciva a sopravvivere l , gente capace di distillare dalle piante della foresta i pi terribili filtri velenosi e gli elisir d a pi irresistibili, capace di cucire e di legare gli spiriti con ogni specie di sortilegio, capace di vedere il futuro in ogni sorta di presagio, di conoscere il lato magico di tutte le cose E non tutti uguali, perch alcuni credevano pi in una cosa, altri in un altra Questo perch era normale che cercassero di credere in tutto il possibile, perch quello in cui avevano bisogno era che insorgessero tutti i mani e le forze segrete per vincere qualche battaglia, dato che vincere la guerra sembrava fuori dalla portata delle loro divinit , costrette a vivere nascoste e mascherate, sotto falsi nomi e negate in ogni momento, senza ricevere le devozioni loro dovute, senza niente, che li aiutasse a irrompere da quella capoeira una volta per tutte, a non restare prigioniere l e a testa bassa, ma a diffondersi liberamente in mezzo al loro popolo.


  10. Newton Nitro Newton Nitro says:

    NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Um dos melhores livros que j li na vida, uma leitura obrigat ria para quem gosta de literatura de alt ssima qualidade, coisa de obra prima mesmo, prosa estonteante, emo es fortes, mensagem mais forte ainda E principalmente, a melhor e mais impressionante s ntese exposi o liter ria da hist ria brasileira pelo ponto de vista dos oprimidos, dentro de uma voz narrativa cr tica e sat rica Esto NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Um dos melhores livros que j li na vida, uma leitura obrigat ria para quem gosta de literatura de alt ssima qualidade, coisa de obra prima mesmo, prosa estonteante, emo es fortes, mensagem mais forte ainda E principalmente, a melhor e mais impressionante s ntese exposi o liter ria da hist ria brasileira pelo ponto de vista dos oprimidos, dentro de uma voz narrativa cr tica e sat rica Estonteante e vital, fant stico por todos os ngulos Uma coisa de doido, esse livro do Jo o Ubaldo Ribeiro, coisa de doido divinamente inspirado SINOPSEViva o povo brasileiro um romance hist rico escrito por Jo o Ubaldo Ribeiro e publicado em 1984 Obra que confirmou definitivamente o lugar de Jo o Ubaldo Ribeiro entre os maiores escritores de l ngua portuguesa, Viva o povo brasileiro foi lan ado treze anos depois de Sargento Get lio.Consagrado pela cr tica e pelos leitores e considerado um dos mais importantes romances da literatura nacional, o livro se volta s origens do Rec ncavo Baiano para recriar quase quatro s culos da hist ria do pa s por meio da saga de m ltiplos personagens Nele, realidade e fic o se misturam para criar um pico brasileiro com passagens her icas e c micas, tendo como pano de fundo momentos decisivos para a hist ria do pa s, como a Revolta de Canudos e a Guerra do Paraguai.Apesar de ser baseado em fatos reais da hist ria brasileira, como a ocupa o portuguesa, a vinda da fam lia real, o Estado Novo e a Ditadura, uma narrativa com personagens fict cios.A obra retrata cerca de 400 anos de hist ria do pa s se inicia em 1647 e vai at 1977 , e boa parte do texto se ambienta na Ilha de Itaparica, apesar de no decorrer da trama outros cen rios como Rio de Janeiro, S o Paulo e Lisboa, sejam visitados.RESENHAJ se falou e j se escreveu muito sobre Viva o Povo Brasileiro, uma das obras primas da nossa literatura, e ponto S registrarei aqui as minhas impress es, meu encantamento com essa obra tanta coisa embutida nesse livro, material para teses e mais teses liter rias que n o vou me dar ao trabalho de escrever, eu nem tenho tanto tempo assim, escritor dose, nunca tem tempo para nada, cada texto escrito que n o seja o trabalho atual, o work in progress, pesa na consci ncia.Mas, tem sempre um mas, eu registro aqui no Nitroblog porque j estou ficando velho e gosto de reler minhas impress es dos livros, filmes e quadrinhos que li, o que me faz recordar da experi ncia da leitura e da assistitura no caso dos filmes e sentir novamente as emo es evocadas pelo texto.Porque literatura isso, por mais que se use a literatura para passar ideias racionais, opini es, racioc nios, conclus es, o que importa mesmo, para mim, a experi ncia emocional o que a gente sente.E Viva o Povo Brasileiro um daqueles livros que mexe demais, principalmente para n s, brasileiros Mexe fundo, vai direto na veia, arrega a a ess ncia hip crita da nossa sociedade, uma ess ncia que resiste mudan a, ou que talvez mude a passos de tartarugas anci s com reumatismo e bolas de ferro amarradas nas pernas, a gente tem que ter f em alguma coisa, n o mesmo A escrita do livro um tro o medonho em termos liter rios, bem ao estilo baiano, e n o um romance hist rico, e n o um romance sat rico, se situando em algum lugar novo criado por Jo o Ubaldo e que encontro muita resson ncia com o fabulofant stico O Romance d A Pedra do Reino e o Pr ncipe do Sangue do Vai e Volta de Ariano Suassuna , entre o romance hist rico rom ntico e o realista, uma mistureba de cenas com ecos rom nticos, um realismo brutal por todos os lados mesmo quando conta e mistura lendas com hist ria, com magia, com espiritualidade, com orix s discutindo sua participa o na Guerra do Paraguai, etc Um samb o maravilhoso A prosa muito po tica e muito polida, d para sentir as reescritas, as altera es infind veis at chegar ao ponto certo O humor de uma sensibilidade que s vendo, os momentos cat rticos de descer o cacete liter rio nos poderosos de sempre da nossa terra que tinha palmeiras e onde cantava o sabi antes de ser morto pela polui o, muita coisa maravilhosa Meu vocabul rio em portugu s deve ter crescido uns trinta ou quarenta por cento s de ler esse livro.E o que os cr ticos metidos a besta n o contam que o Viva o Povo Brasileiro b o dimais de ler, n o d para parar, muito pico, com momentos de a o, com mist rios m gicos, e um ritmo invej vel, muitas hist rias, hist rias variadas, de momentos variados, alterando at mesmo suas estruturas para corresponder com o momento a parte mitol gica ganha estrutura de narra o mitol gica estilo os melhores cl ssicos gregos, o come o do livro um primor, quase um quadro transformado em uma narrativa liter ria com explos es p s modernas em tangentes, indo e vindo na hist ria brasileira Isso com momentos bem cinematogr ficos, escritos de maneira direta e visual, com cenas, di logos bem feitos, etc etc.Ah, chega, se voc curte literatura de qualidade, leia E isso que tenho a dizer RECOMENADO PARA QUEM Curte literatura brasileiraQuer conhecer como funcionam, por dentro das almas, as for as hist ricas, culturais e sociais que deixam o nosso pa s do jeito que Quer ver a hist ria do Brasil pelo ponto de vista de quem leva porrada o tempo todo,Curte ver a hipocrisia brasileira sendo destro ada liter riamenteCurte uma prosa bem feitaQuer expandir o vocabul rio do portugu sQuer se emocionar e encantar com o nosso povoQuer conhecer um dos maiores escritores brasileiros de todos os tempos.NITROLEITURAS Viva O Povo Brasileiro 1984 Jo o Ubaldo Ribeiro 673 pgs Viva Jo o Ubaldo Ribeiro Per odo de Leitura 20.07.2015 a 29.07.2015Onde ComprarViva o povo brasileiro por Jo o Ubaldo Ribeiro Viva o povo brasileiro por Jo o Ubaldo RibeiroLink XIMA LEITURA NITROLEITURAS Os Port es do Inferno 2015 Andr Gordirro 377 pgsDepois de Viva o Povo Brasileiro, decidi colocar romance de estr ia do Andr Gordirro, um romance de fantasia medieval adulta, inspirado em uma campanha de RPG do autor O livro me foi enviado para a resenha, li o come o e gostei do texto, e como s resenho os livros que realmente gostei, aguardem a resenha em breve Se voc quiser saber mais, clique nesse link para o press release feito no Jovem Nerd.Acho fant stico essa ebuli o na literatura de fantasia brasileira, precisamos de muitas obras, de obras de qualidade, escritas com paix o e esfor o, com o desejo de fazer o melhor O Andr Gordirro tem grande experi ncia com tradu o, escritor profissional, traduz livros para a Leya, j traduziu para a Objetiva, jornalista, e d para ver essa seguran a na escrita.Depois de Os Port es do Inferno, de parece que vai sair em Agosto desse ano e j estou escutando, e o seu Marca da Caveira hein Quand que sai, caray e digo Ano que vem, come o, com certeza , vou engatar duas leituras de thrillers, que um tipo de literatura que tem muito tempo que n o leio, para divertir e para analisar suas estruturas e t cnicas narrativas, claro, sempre, sempre fa o isso.Os dois livros, que os f runs de viciada os de thrillers me recomendaram, o cl ssico dos cl ssicos Shibumi , escrito pelo Trevanian o cara considerado um monstro sagrado do thriller , e Satori romance pr logo do Shibumi ou prequela, como dizem os lusitanos escrito pelo Don Winslow, outro monstro da literatura de crime e thriller, que conheci por meio do Warren Authority Ellis, que seu f incondicional E vamos ler porque ler doidimais


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *